terça-feira, 14 de abril de 2009

Solidariedade


Não vai ser mais um daqueles textos que tanto incomodam, dizendo que devemos ajudar o próximo por sermos seres humanos. Venho aqui para falar de solidariedade para com a minha grande amiga, a televisão. Há muito tempo vejo que ela tem sido maltratada por inúmeras pessoas e, por discordar completamente disto, me senti na obrigação de escrever a verdade.

No momento minha televisão está desligada, do meu lado. Olho para ela e vejo meu reflexo. É ela que olha de volta para mim. Está triste, porque ultimamente virou moda dizer que “A televisão manipula as pessoas”. Talvez ela esteja me manipulando a escrever sobre ela. Cruel televisão...

O que quero dizer é o seguinte: A televisão é inofensiva. Ela não faz nada de mais contra você. Há algum tempo foi inventado o controle remoto, aparato sensacional e indispensável no nosso cotidiano. Com ele você pode arrumar configurações, aumentar ou diminuir o volume e, principalmente, mudar o canal. Mudar o canal é um direito adquirido de – quase – todos que possuem uma televisão. Aí é que está a questão.

Informação vai e vem. Pela televisão, rádio, internet, sua sogra (esta última é ainda pior, porque quando começa não para nunca e, infelizmente, não temos o botão de desligar), etc. Em todo meio de comunicação, existem bons comunicadores e maus comunicadores. Neste caso, é claro, não estou falando de capacidade e sim de intenções. Existem informações que vem para fazer da sociedade marionetes. A televisão pode te passar muita porcaria, se assim você permitir. Jornalismo péssimo, séries péssimas, documentários péssimos. Tem até a Galisteu...

Mas a televisão também pode ser boa. Existem excelentes programas na televisão hoje em dia. Existem instituições que nem propaganda externa aceitam. Existe uma cultura muito boa na televisão. No fundo elas são que nem pitbulls, sabe? Tem aqueles que são criados para matar. Tem aqueles que são criados para ser companheiros pelo resto de suas vidas...

Lembremos, na próxima de falar de televisão: cada uma representa o dono que tem...

3 comentários:

Tenório disse...

putaqueopariu!! genial, hermano!uma das melhores coisas que li sua, tem tudo ali, humor, sua acidez habitual, motes, porra, o 'Lembremos, na próxima de falar de televisão: cada uma representa o dono que tem...' é um achado!

Muito bom mesmo, amigo!

Journeyman disse...

A minha televisão é um exemplo do dono dela. Só liga na hbo, warner e no jogo do verdão. Mais ou menos como eu.

Ricardo Avelino disse...

Eu sou dono da tv, por isso ela vive deligada, uma vez que não sou dono tambem de uma anteninha la no telhado, logo minhas opções são poucas, Globo e SBT.
Deu pra entender?